Vacina contra dengue

Vacina contra dengue

Pesquisadores  e indústrias farmacêuticas buscam desenvolver vacinas para prevenir diversos males existentes. É um processo árduo de trabalho que leva anos até que uma vacina desenvolvida tenha sua eficácia comprovada.

No Brasil, a dengue preocupa. É uma doença viral, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, e pode levar a óbito. E se existisse uma vacina para a dengue? O número de fatalidades seria consideravelmente reduzido. Os pesquisadores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária há anos estudam o desenvolvimento desta vacina. A dificuldade era encontrar um medicamento que fosse eficaz em todos os tipos sanguíneos (A, B, AB e O). Tanta dedicação trouxe resultado e se a eficácia da vacina for comprovada, a partir de 2019, o Instituto Butantã iniciará a produção em larga escala. A fase final dos testes em seres humanos está em andamento e vários voluntários receberam a vacina. Botucatu é uma das regiões onde a vacina está sendo testada, e é um exemplo nas medidas preventivas contra a dengue. Após uma epidemia de dengue em 2015, 730 casos, a população ficou assustada e praticaram as medidas preventivas. Em 2016 os casos de dengue caíram para 106.

É importante lembrar que mesmo com a vacina, é fundamental manter as medidas preventivas contra a proliferação do mosquito. Ele é o mesmo que transmite dengue, zika e chikungunya.

*Artigo originalmente escrito por Glória Santos.